Visitantes ilustres e com história na Escola Estadual Silviano Brandão

06/10/2009

Com quase cem anos de história, a Escola Estadual Silviano Brandão recebeu no mês de setembro duas testemunhas vivas dos seus primeiros anos de existência. Amélia Pedersoli Rocha, de 94 anos, e Maria Virgínia Pedersoli, de 102, foram alunas da instituição nas década de 1910 e 1920 e visitaram a antiga escola depois de 80 anos. As duas irmãs foram recebidas por um coral de estudantes do segundo ano da escola, que cantou os parabéns. Emocionada, Amélia leu um texto no qual lembrava nomes de colegas, professores e até da primeira diretora, Mariana Noronha Horta, que ocupou o cargo de 1914, ano da inauguração da escola, a 1932. Amélia também fez questão de mostrar um pequeno avental bordado por ela nos tempos de estudante e  ainda exibiu orgulhosa o diploma do antigo primário, que recebeu ao deixar a escola, ainda em 1926.

Dona Maria Virgínia também não deixou por menos. Orgulhosa, ela não tinha o diploma em mãos para comprovar sua passagem pela escola, mas fez questão de ressaltar que, além de disciplinada, nunca repetiu de ano. “Eu estudei quatro anos aqui e não repeti nenhum”. Longe dos ouvidos dos estudantes, porém, ela admitiu que não era tão exemplar. “Eu gostava aqui da Silviano, mas não gostava de estudar. Quando eu ia no quadro para desenhar o mapa de Minas Gerais eu ficava orgulhosa. Eu desenhava direitinho e colocava as cidades. Só eu na sala sabia desenhar o mapa. Eu ficava toda alegre”

Maria Virgínia e Amélia foram recebidas pelos estudantes da Silviano Brandão

Maria Virgínia e Amélia foram recebidas pelos estudantes da Silviano Brandão

Nenhuma das duas havia voltado à escola desde que se formaram no antigo “Grupo” Silviano Brandão e fizeram questão de reparar em cada detalhe. Mesmo com dificuldade de andar, Amélia e Maria Virgínia passearam pelo pátio e notaram as mudanças pelas quais passou a escola nos mais de 80 anos. “Mudou da água para o vinho. O prédio era dividido em dois, outra coisa. Mas foi uma mudança para melhor”, conta Amélia, encantada com a nova Silviano Brandão. 
O passeio provocou saudades dos tempos de estudante. Diante do pátio, Dona Amélia lembrou-se de quando ainda era uma garotinha. Sua atividade favorita era a ginástica, mas ressaltou que era bem diferente das atividades esportivas praticadas hoje pelos alunos. Atualmente, a Silviano Brandão tem até uma pista de skate, mas na década de 1920 Amélia sequer sonhava com manobras tão radicais. “Eu gostava muito de ginástica. Mas era muito simples, a gente só movimentava os braços para cima e para baixo, fazia exercícios de respiração”, lembra.

Postado em: Uncategorized — admin @ 08:00

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades