Filmes para discutir a discriminação racial em sala de aula

21/03/2017

 

O dia 21 de março foi instituído, pela Organização das Nações Unidas (ONU), como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, em memória do massacre de Shaperville, na cidade de Joanesburgo, na África do Sul. Vinte mil negros, no ano de 1960, protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais que eles poderiam andar. O ato teve um saldo de 69 mortos e 186 feridos.

 

Na perspectiva de discutir como ainda hoje o racismo está presente e como a luta do movimento negro permanece necessária na sociedade brasileira, o Blog da Educação selecionou alguns filmes que tratam da temática para fomentar a discussão em salas de aula. São histórias presentes que nos auxiliam a desvendar a origem dos preconceitos e dar mais passos para que o país possa vencê-los. Confira abaixo:

 

1.    Branco sai, preto fica (Brasil – 2015)

Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

Trailer: https://youtu.be/NJ_zeRJKUI4

 

2.    Selma – Uma luta pela igualdade (EUA – 2015)

O filme narra a luta histórica do Dr. Martin Luther King Jr. para garantir o direito ao voto para os afro-americanos – uma campanha perigosa e apavorante que culminou na épica marcha de Selma a Montgomery, no Alabama, que galvanizou a opinião pública americana e persuadiu o presidente Johnson a apresentar a Lei do Direito ao Voto, de 1965.

Trailer: https://youtu.be/EwvxtJwbRgM

 

3.    12 anos de escravidão (EUA – 2013)

12 Anos de Escravidão é baseado na verdadeira história de um homem que luta por sobrevivência e liberdade. Na época pré-Guerra Civil dos Estados Unidos, Solomon Northup, um homem negro livre do norte de Nova York, é sequestrado e vendido como escravo. Diante da crueldade de um dono de escravos e de gentilezas inesperadas, ele luta não só para se manter vivo, mas também para manter sua dignidade. Sem ser melodramático e buscando tratar o tema com uma sobriedade e crueza, do delírio de posse sobre outro ser humano à violência física e psicológica.

Trailer: https://youtu.be/a7c5ReE70tI

 

4.    Besouro (Brasil – 2010)

Bahia, década de 20. No interior, os negros continuavam sendo tratados como escravos, apesar da abolição da escravatura ter ocorrido décadas antes. Entre eles está Manoel (Aílton Carmo), que quando criança foi apresentado à capoeira pelo Mestre Alípio (Macalé). O tutor tentou ensiná-lo não apenas os golpes da capoeira, mas também as virtudes da concentração e da justiça. A escolha pelo nome Besouro foi devido à identificação que Manuel teve com o inseto, que, segundo suas características, não deveria voar. Ao crescer, Besouro recebe a função de defender seu povo, combatendo a opressão e o preconceito existentes.

Trailer: https://youtu.be/ghmo7_5A8U8

 

5.    Preciosa (EUA – 2009)

O filme conta a trajetória de Claireece “Preciosa” Jones, uma garota negra que sofre diversas dificuldades. Quando criança, é abusada e violentada pelos pais. Cresce pobre e passa por uma série de discriminações por ser analfabeta e acima do peso. Após muita insistência pessoal e com a ajuda de uma educadora que muito acredita na sua possibilidade de mudança, Preciosa dá a volta por cima.

Trailer: https://youtu.be/4x8iidnoNx0

 

6.    Entre os Muros da Escola (França – 2008)

A história gira em torno de François, um professor de língua francesa, que leciona em uma escola de ensino médio na periferia de Paris – onde os alunos são naturais de países da África, Oriente Médio e Ásia. Quando mais um ano letivo se inicia, François e os demais professores procuram desenvolver várias ações para promover uma educação de qualidade, mas devido às condições socioeconômicas do local, os docentes encontram dificuldades para realizar um bom trabalho.

Trailer: https://youtu.be/BDwLbwYr1cs

 

7.    A Outra História Americana (EUA – 1998)

Um dos melhores filmes sobre o tema racial da década de 1990, não poupa o espectador da violência e do ódio ao mostrar os crimes de uma gangue racista de skin heads, formada por integrantes neonazistas, nos Estados Unidos. O filme tem o poder de mostrar como o ódio racial acaba com a vida tanto de agressores quanto de agredidos, e é contundente, principalmente pela mensagem e pela ótima interpretação de Edward Norton.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=715wjoUMrro

 

8.    Faça a Coisa Certa (EUA– 1989)

Sal (Danny Aiello), um ítalo-americano, é dono de uma pizzaria em Bedford-Stuyvesant, Brooklyn. Com predominância de negros e latinos, é uma das áreas mais pobres de Nova York. Ele é um cara boa praça, que comanda a pizzaria juntamente com Vito (Richard Edson) e Pino (John Turturro), seus filhos, além de ser ajudado por Mookie (Spike Lee). Sal decora seu estabelecimento com fotografias de ídolos ítalo-americanos dos esportes e do cinema, o que desagrada sua freguesia. No dia mais quente do ano, Buggin’ Out (Giancarlo Esposito), o ativista local, vai até lá para comer uma fatia de pizza e reclama por não existirem negros na “Parede da Fama”. Este incidente trivial é o ponto de partida para um efeito dominó, que não terminará bem.

Trailer: https://youtu.be/EMctvRomxoA

 

9.    A Cor Púrpura (EUA – 1986)

Esse clássico do cinema, que foi indicado a 11 Oscars, é baseado no livro de mesmo nome, de Alice Walker, ganhador do prêmio Pulitzer, em 1983, que trata de questões de discriminação racial e sexual. O drama dirigido por Steven Spelbierg conta a história de Celie Harris, uma jovem negra americana do começo do século XX que enfrenta problemas como violência doméstica, pobreza, racismo e machismo.

Trailer: https://youtu.be/RsGG6YhEh2s

 

10. Ao mestre, com carinho (Reino Unido – 1967)

Um dos clássicos da década de 60, Ao Mestre Com Carinho conta a história de um engenheiro desempregado que decide lecionar em uma escola pública, em um bairro da periferia de Londres, formada por alunos indisciplinados e preconceituosos. No entanto, acostumado com este tipo de tratamento, o professor aos poucos vai conquistando a confiança e respeito de seus alunos.

Trailer: https://youtu.be/2U-nM8Tp78Q

 

Postado em: Uncategorized — Eric @ 18:44

1 Comentário »

  1. Eu indico também o filme Estrelas Além do Tempo, de 2016, que conta a história de três mulheres negras brilhantes que trabalham na NASA no final da década de 1950. Além de mostrar as sutilezas e a perversidade da discriminação, o filme também revela como essa prática atravanca não só o progresso social, mas todo o tipo de avanço, inclusive o científico.

    Comment by William Gonçalves — 23/03/2017 @ 09:23

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades