10 Dicas de livros: clássicos da literatura estrangeira

31/05/2017

Algumas obras sobrevivem ao teste do tempo e se transformam em clássicos da literatura mundial. Por essa razão, alguns deveriam fazer parte da lista de qualquer um que tenha gosto pela leitura. Mergulhar nas páginas destes livros estimula o bom funcionamento da memória, aprimora a capacidade interpretativa, além de proporcionar ao leitor um conhecimento amplo e diversificado sobre diversos assuntos.

Estes livros são cobrados em vestibulares e concursos por todo o Brasil, sendo alvo de análise nas escolas, nas aulas de Literatura. Além do mais, um livro clássico é produto de seu próprio tempo. Escritores têm sido influenciados, ao longo da história, pelo mundo que os rodeia, de forma que seus livros refletem suas realidades e as usam para criticar o cenário social e político da sociedade de determinada época.

O Blog Educação selecionou alguns destes clássicos da literatura mundial que não podem faltar na prateleira, mesmo que digital, de estudantes e professores. Todos os livros selecionados estão em domínio público. O Portal Domínio Público é a maior biblioteca virtual do Brasil, com um acervo de mais de 123 mil obras disponíveis gratuitamente. Confira:

 

1. O livro do desassossego (1982), de Fernando Pessoa

O narrador principal das centenas de fragmentos que compõem este livro é o ‘semi-heterônimo’ Bernardo Soares. Ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa, ele escreve sua ‘autobiografia sem factos’, sem encadeamento narrativo claro e sem uma noção de tempo definida. Os temas, adequados a um diário íntimo, são permeados pelo tom de uma intimidade que nunca encontrará ponto de repouso. Na prosa metódica do ‘Livro do desassossego’, Pessoa criou um mundo; e nele faz fluir todas as suas perspectivas poéticas.

LINK DO LIVRO

2.    O pequeno príncipe (1943), de Antoine de Saint-Exupéry

Apesar da presença explícita de dois personagens e do registro de um diálogo entre o aviador e uma criança, diversos aspectos autobiográficos estão presentes nesta narrativa. Através de imagens simbólicas, as passagens de ordem temporal, na vida do autor, estão ali presentes: casamento/separação, profissões, sonhos, decepções. Os dois personagens tornam-se representações do próprio Saint-Exupéry, em um monólogo interior entre o “eu” e o “outro”.

LINK DO LIVRO

3.    A Metamorfose (1915), de Franz Kafka

A metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura. Sem a menor cerimônia, o texto coloca o leitor diante de um caixeiro-viajante – o famoso Gregor Samsa – transformado em inseto monstruoso. A partir daí, a história é narrada com um realismo inesperado que associa o inverossímil e o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana – tudo no estilo transparente e perfeito desse mestre inconfundível da ficção universal.
LINK DO LIVRO

4.    O Homem Invisível (1897), de H. G. Wells
O Homem Invisível é uma mistura de humor e ficção científica, gênero que H.G. Wells ajudou a estabelecer e no qual se consagrou. É também um belo livro sobre solidão, incompreensão e os laços entre o indivíduo e a humanidade. Os habitantes da pacata Iping têm toda razão de não conseguirem falar sobre outra coisa. O desconhecido que se hospedou na pensão local está sempre coberto da cabeça aos pés, com o rosto inteiramente envolto em bandagens, até que descobre que o homem é invisível.
LINK DO LIVRO

5.    A volta ao mundo em 80 dias (1873), de Júlio Verne
Clássico da literatura juvenil, o livro conta a história de um inglês, Phileas Fogg, que tinha uma vida regrada e solitária, mas com muito dinheiro e, devido a uma aposta com seus amigos de jogo, resolve dar a volta ao mundo em oitenta dias, acompanhado apenas de seu fiel empregado. Nesta viagem, viverá diversas aventuras e conhecerá vários lugares do mundo.
LINK DO LIVRO

6.    Fausto (1829), de Johann Wolfgang von Goethe
Fausto é a obra-prima do poeta alemão Goethe. Baseado em uma lenda medieval, revela a decadência do espírito humano que se deixa seduzir pelo mal. Fausto possui todas as ciências do mundo, mas revela-se insatisfeito com o conhecimento que já tem. Goethe reproduz em seus versos todo o ambiente universitário, científico e pseudocientífico da Alemanha do século XVIII. Fausto buscando ser mais sábio e de melhor aparência, faz um pacto com o Demônio, encarnado na figura de Mefistófeles. Mesmo tendo feito o acordo, Fausto ainda deseja mais.
LINK DO LIVRO

7.    A Princesa da Babilônia (1786), de Voltaire
A princesa da Babilônia, texto clássico do grande filósofo e polemista Voltaire, não poupa críticas nem ironias à religiosos de diversas matizes, à intolerância e ao colonialismo. Por outro lado, faz registrar seu elogio à mulher como governante, à ciência, ao respeito às diferentes tradições culturais e ao meio ambiente. Trata-se de um verdadeiro legado às gerações que se formam e, ao mesmo tempo, fonte inigualável de prazerosa leitura, tornando-se indispensável nas estantes de qualquer casa, escola ou biblioteca.
LINK DO LIVRO

8.    As viagens de Gulliver (1726), de Jonathan Swift
Nesta obra, Jonathan Swift conta as aventuras de Lemuel Gulliver, um cirurgião naval que faz às vezes de curioso, observador, repórter e, por vezes, vítima das circunstâncias nas terras mais estranhas. Em Liliput, Gulliver depara-se com minúsculas pessoas e vê a si mesmo como um gigante. Em Brobdingnag, o contrário acontece – ele é um ser minúsculo perto dos nativos gigantes A ilha de Laputa é o cenário da sua terceira viagem – os habitantes ocupam-se em complôs e conspirações enquanto o país esvai-se em ruínas. Finalmente, ele encontra os Houyhnhnms, cavalos que governam o próprio país, e também os yahoos, seres bestiais que lembram os humanos.
LINK DO LIVRO

9.    Os Lusíadas (1572), de Luís Vaz de Camões
‘Os Lusíadas’ constitui o poema mais abrangente e expressivo do humanismo renascentista, em que a expansão marítima de Portugal se transformou em monumento de imaginação e de arte literária. O motivo central é a viagem de Vasco da Gama em busca do caminho para as Índias pelo Ocidente. Poesia épica é considerada a obra-prima de Camões. ‘Os Lusíadas’ cantam uma coletividade, o ‘peito ilustre lusitano’ em movimento, descobrindo o mundo.
LINK DO LIVRO

10. A Divina Comédia (1472), de Dante Alighieri
Dante é condenado ao exílio. Ele se perde em uma selva escura e enfrenta muitos obstáculos – uma pantera, um leão e uma loba, até encontrar Virgílio, grande poeta latino que o orienta quanto ao caminho que ele deve seguir. Dante, então, realiza uma jornada espiritual pelos três reinos – Inferno, Purgatório e Paraíso, onde encontra seu eterno amor, Beatriz.

Postado em: Dicas — Eric @ 14:27

3 Comentários »

  1. Lista maravilhosa,não me lembrava de alguns. Dicas ótimas, vou rever.

    Comment by Lucineide Aparecida Silva — 31/05/2017 @ 16:27

  2. Já tive o prazer de ler alguns, são maravilhosos e de fato merecem estar nesta seleta lista.

    Comment by Luzia Paiva — 02/06/2017 @ 07:44

  3. Já li mais da metade, excelente opções e conteúdo de qualidade.

    Comment by vestido de noiva rodado — 13/08/2017 @ 00:02

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades