10 documentários para entender e debater a luta contra racismo e a igualdade racial

29/11/2017

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) realizou no mês de novembro diversas atividades em celebração ao Dia da Consciência Negra, como culminância de vários projetos desenvolvidos ao longo do ano nas escolas estaduais. Comemorado no dia 20 de novembro, a data foi escolhida para homenagear Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, no dia de sua morte.

A igualdade, direito básico dentro dos Direitos Humanos, é um tema intensamente debatido hoje, e não é para menos. Basta olhar os veículos de comunicação e até mesmo as redes sociais para se deparar com notícias, textos, relatos e comentários sobre casos de racismo. A SEE acredita que a luta contra o racismo deve ser constante e desenvolve, por meio da Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino, o fortalecimento da Campanha Afroconsciência.

A fim de colaborar com a proliferação das discussões sobre racismo, o BLOG EDUCAÇÃO lista 10 filmes documentários, que têm a questão racial como tema central. Uma indicação também do BLOG é a plataforma AFROFLIX, que disponibiliza filmes, séries, web séries, programas e videoclipes que são produzidos, escritos, dirigidos e/ou protagonizados por pessoas negras.

Confira abaixo os documentários selecionados:

 

1.    A 13ª Emenda (2016)

A abolição da escravidão não impediu que a população negra dos Estados Unidos continuasse sofrendo discriminação, abusos e seguisse até hoje sendo continuamente encarcerada a fim de garantir interesses sociais e econômicos das classes ricas – não por coincidência formada por maioria branca. Essa é a tese levantada por 13ª Emenda, da aclamada diretora Ava DuVernay (Selma). Ao lançar mão de estatísticas, entrevistas com ativistas, especialistas, políticos e estudiosos, o filme prova que a desigualdade racial na América ainda está longe de ser vencida.

 

2.    Negrxs Dizeres (2015)

O que é o racismo? Essa instituição tem várias faces e muitas máscaras. O objetivo desse documentário é arrancar essas máscaras e mostrar as consequências do racismo, a longo prazo, na vida do negro. Direção, roteiro e produção de Hugo Lima.

 

3.    Os Panteras Negras: Vanguarda da Revolução (2015)

O Partido dos Panteras Negras para Autodefesa surgiu na década de 60, nos Estados Unidos, com o objetivo de combater as condições de extremo racismo que assolava os negros, resultante em boa parte do passado escravocrata do país. Adeptos do armamento da população negra para enfrentamento da violência do Estado, o grupo trouxe novas e controversas questões à tona sobre a problemática do racismo. Neste documentário, dirigido por Stanley Nelson, é possível acompanhar diferentes pontos de vista de figuras que participaram direta ou indiretamente do movimento, incluindo policiais, jornalistas, informantes do FBI e integrantes do partido.

 

4.    What Happened, Miss Simone? (2015)

Indicado ao Oscar de Melhor Documentário, “What Happened, Miss Simone?” conta a história de uma das maiores lendas da música americana. Nina Simone foi pianista, cantora, compositora e uma obstinada ativista pelos direitos dos negros norte-americanos. O filme traça a trajetória da artista trazendo a tona como as questões raciais permearam toda a sua vida e obra.

 

5.    Negro lá, negro cá (2014)

Documentário que mostra a visão de quatro imigrantes africanos, residentes em Fortaleza – CE, sobre o que é o racismo, o que eles pensam sobre o assunto e como lidam com a relação de opressão. Através das falas de Alfa Umaro Bari (Guiné-Bissau), Andy Monroy Osório (Cabo Verde), Cornelius Ezeokeke (Nigéria) e Manuel Casqueiro (Guiné-Bissau), podemos nos questionar com relação às formas sutis, porém fortes, nas quais o problema se manifesta, dificultando a discussão sobre o tema.

 

6.    O Lado de cima da cabeça (2014)

Esse documentário tem o intuito de rever conceitos pré-estabelecidos pela sociedade acerca da estética capilar negra e perceber de que forma o cabelo molda a identidade pessoal, social e racial.

 

7.    Cidade de Deus – 10 Anos Depois (2013)

Considerado um dos filmes brasileiros mais importantes de todos os tempos, Cidade de Deus é revisitado neste documentário dez anos depois de seu estrondoso sucesso. O documentário mostra o que mudou na vida dos intérpretes do longa que retrata de forma arrojada a desigualdade social e ascensão da violência na favela Cidade de Deus, situada na zona oeste do Rio. Apesar de não apontar diretamente para questões raciais, o documentário (assim como o filme) revela facetas importantes da construção social no Brasil que desumaniza a população negra.

 

8.    Cultura Negra – Resistência e identidade (2009)

O documentário, produzido pela da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) e do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), organizações sociais que combatem a intolerância religiosa e buscam por maior visibilidade da cultura negra. Um dos objetivos do vídeo é contribuir com o debate entorno da Lei nº10639/03, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e a inclusão do Dia da Consciência Negra no calendário escolar .

 

9.    A Negação do Brasil (2000)

Por meio de análises e depoimentos de artistas negros, o filme discute a presença dos afro-brasileiros em uma das maiores paixões nacionais: as telenovelas. Apesar de o documentário ser de 2000 e o panorama apresentado por ele – do predomínio de brancos na televisão – dar indícios de mudança, a realidade mostrada ainda se aplica ao nosso cotidiano.

 

10. Olhos Azuis (1996)

A educadora americana Jane Elliot ministra um workshop sobre racismo. Ela determina que, no contexto do workshop, quem tiver olhos castanhos ou verdes será considerado superior aos participantes de olhos azuis. Assim, ela consegue fazer com que se reproduzam as brigas e desigualdades no tratamento racial.

 

 

Postado em: Dicas — Eric @ 14:56

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades