Exemplo de alimentação saudável – E.E. Sarah Kubitschek Itamarati

29/09/2009

A Escola Estadual Sarah Kubitschek Itamarati, em Belo Horizonte, acertou a mão no quesito cardápio saudável. A escola desenvolve, desde março deste ano, um trabalho de adaptação do cardápio escolar com o intuito de torná-lo não só mais saudável, como também mais apetitoso. A iniciativa é da nutricionista Jussamara Santos da Conceição em parceria com a direção da escola. Recém-formada na universidade e ex-aluna da Sarah Kubitschek, Jussamara resolveu trabalhar de forma voluntária para reformular o cardápio dos alunos e já mudou os hábitos alimentares de muitos deles. “Nossa preocupação é fazer refeições nutritivas, mas só isso não basta. Nos preocupamos com a apresentação da comida, o paladar e a aceitação”, explica a nutricionista.

Alunos da Sarah Kubitschek fazem refeição saudável no almoço

Alunos da Sarah Kubitschek fazem refeição saudável no almoço

A escola atende alunos dos anos iniciais do ensino fundamental faz parte do Projeto Escola de Tempo Integral, da Secretaria Estadual de Educação, todos os 106 alunos permanecem na escola em tempo integral e oferece três refeições diárias aos alunos. Desde que Jussamara passou a dar seu toque especial ninguém mais deixa comida no prato. Ela explica que muitos alunos tinham dificuldades para comer verduras, frutas e legumes, mas com sua experiência ela conseguiu bolar alguns pratos que satisfizeram o paladar dos estudantes. O prato principal na lista da nutricionista é a feijoada mexicana, servida de 15 em 15 dias. “Meu carro-chefe é a feijoada. Ela leva chuchu, cará, beterraba e cenoura picadinhos e eles nem percebem que estão comendo”, diz a nutricionista. Além desse prato, Jussamara tem outras inovações, tais como o farelo de trigo nos bolos, para aumentar a quantidade de fibras, e a limonada suíça com cará, também muito bem aceita pelos alunos.

Pelo menos quatro vezes na semana os estudantes também comem frutas, sejam picadas ou em forma de salada. Os recursos para a merenda são usados de maneira bem racional: a norma é comprar frutas e legumes da época, sempre mais em conta, para usar nos pratos. Os pais também foram envolvidos e convidados a participar. Muitos incentivam os filhos a levar uma fruta por dia e deixá-la na cantina. A partir daí as cantineiras montam a sobremesa das crianças.

A mudança no cardápio não passou só pela cozinha. Jussamara Santos fez palestras para as cantineiras, alunos e até para os pais sobre hábitos alimentares. A intenção foi explicar a importância da pirâmide alimentar e apontar os alimentos mais  adequados à saúde. Mesmo com uma comida nutritiva e saborosa, Jussamara ainda teve alguns desafios. Priscila Magalhães dos Santos, de seis anos, foi o maior deles. No início do ano a menina não gostava das refeições da escola, tanto que trazia marmita de casa para o almoço. O problema chegou a ser tão grave que a família pensou em tirá-la da escola. Hoje, a avó de Priscila, Marlene Pereira Jorge, se gaba do apetite da neta. “A Priscila simplesmente não comia. Nós mandávamos marmita, porque da comida da escola ela não gostava nem do cheiro. Hoje a menina come de tudo, até jiló, e é difícil ver uma criança comer jiló”, explica a avó. Priscila, por sua vez, confirma o entusiasmo da avó. “Eu me acostumei a comer, hoje eu como de tudo”.

Estudantes participam de palestra sobre alimentação saudável

Estudantes participam de palestra sobre alimentação saudável

Legislação

Sancionada no início do mês, a lei 18.372/2009 proíbe as escolas de Minas Gerais de comercializarem produtos e preparações com alto teor de calorias, gordura saturada, gordura trans, açúcar e sal ou com poucos nutrientes. As escolas têm seis meses para se adequarem à legislação. Na rede estadual, a maioria das cerca de quatro mil escolas não possui cantina que venda esse tipo de alimento. Mesmo assim, a Secretaria Estadual de Educação está elaborando um conjunto de orientações para as escolas. De acordo com a nutricionista da secretaria, Valéria Monteiro de Jesus, essa lei complementa o que já é feito na merenda escolar, que oferece um cardápio balanceado aos estudantes. “As escolas estaduais já fazem a gestão do cardápio e oferecem frutas, verduras e legumes, um cardápio nutritivo aos estudantes. Com essa lei a alimentação dos estudantes só tem a melhorar.

A Escola Estadual Sarah Kubitschek atualmente não possui cantina para comércio de alimentos, mas está nos planos da diretoria a instalação de uma. No menu, é claro, estará repleto de alimentos saudáveis. Segundo Jussamara Santos, um cardápio especial está sendo elaborado para a lanchonete. O primeiro teste já foi feito para testar o paladar dos alunos: uma minipizza com pão integral. “Foram vendidas essas minipizzas na escola e tiveram uma boa saída. A cada novo item do cardápio nós fazemos um teste para ver a aceitação dos alunos. Nossa ideia é de montar uma cantina só com alimentos saudáveis”, explica a nutricionista.

Postado em: Uncategorized — admin @ 16:47

9 Comentários »

  1. Parabens…..A Era Blog da SEE começou e a Dtec se orgulha em ver as primeiras arrancadas….

    Desejamos que a motivação pela qualidade garanta o sucesso do Blog da ACS…

    Paulo

    Comment by Paulo de Tharso — 30/09/2009 @ 15:36

  2. Parabéns a todos da “ESCOLA SARAH” pela iniciativa. Concordo com o teste do cardápio afinal tem que ter alimentos saudáveis com a aceitação da garotada.
    Até mais…

    Vanilda Costa da silva Souza
    Professora de Ciências da
    E.E.”Tancredo de Almeida Neves”
    João Pinheiro-MG.

    Comment by Vanilda Costa da Silva Souza — 30/09/2009 @ 21:12

  3. Olá. Adorei ver o trabalho de vocês com os alunos do Tempo Integral. É assim mesmo que iremos construir pessoas de bem, que procuram crescer, ser espertas e ver que o estudo hoje é uma joia rara que nos levará ao sucesso. É com este pensamento positivo e acreditando que a educação tem solução que trabalho com meus alunos do Tempo Integral aqui na E.E.I.C. de Rio Casca, MG.
    Carinhosamente ….Stella

    Comment by stella — 22/10/2009 @ 11:36

  4. Muito bom o projeto
    Abraços
    Ranieri Marinho de Souza

    Comment by Ranieri Marinho de Souza — 04/06/2010 @ 11:58

  5. PARABENS A TODOS OS PROFISSIONAIS,OS TRABALHOS REALIZADOS SAO OTIMOS.
    ABRAÇOS
    PATRICIA SALES.

    Comment by Patricia — 06/06/2012 @ 02:34

  6. eu amo minha escola mais sou novata sou do 4 anos sala 402 me chamo Julia Rufino <3 entrei esse ano

    Comment by Julia — 02/09/2012 @ 16:23

  7. Boa Noite! Sou professor de Matemática na Rede Estadual e gostaria de saber se alguém pode me informar como ter acesso a última Revista Amae Educando que traz algumas amostras do 3º Congresso de Boas Práticas Educacionais Novas Formas de Ensinar e Aprender, realizado em Caeté,ano passado?
    Se alguém poder me informar, ficarei muito grato.

    Comment by EDIMAR LINO DOS SANTOS — 04/02/2015 @ 21:09

  8. Olá, Edimar
    Foram enviados exemplares da revista para todas as escolas, mas você também pode entrar em contato com a Magistra para ver como você pode conseguir um. O telefone de lá é (31)3379-8289 e o email magistra@educacao.mg.gov.br.

    Comment by Lígia Souza — 06/02/2015 @ 15:15

  9. Parabéns à vocês que tornaram isso possível!
    A dona Josena, que também sempre nos ajudou com tudo!

    Abs,

    Comment by Bruno Torres — 10/04/2015 @ 02:42

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades