Recolhendo o óleo e espalhando ideias

04/06/2012

O gesto é simples e não exige grandes investimentos. O maior dos recursos a ser empregado no projeto ‘Um plano para salvar o planeta’ está no trabalho em equipe dos alunos da Escola Estadual Coronel Alcides Dutra, em Cristiano Otoni (115 km de Belo Horizonte). Assim como os estudos, a coleta de óleo de cozinha já utilizado virou uma prática comum entre os estudantes dos anos finais do ensino fundamental e ensino médio. O material é recolhido da residência dos estudantes, dos vizinhos e de comércios da região como bares e restaurantes. O resultado disso está em dar um novo destino àquilo que seria descartado no meio ambiente.

“Tudo começou quando funcionárias da Copasa, a Ariane Moreira e a Lilian Silva, vieram apresentar um projeto de recolhimento de óleo de cozinha na escola. Com o apoio da direção, nossa escola logo abraçou a ideia. Começamos o projeto no início desse ano e já arrecadamos quase 100 litros de óleo”, explica a professora de Biologia e Química, Maria da Conceição Vieira e Silva, conhecida na escola como ‘Bia’.

Estudantes já recolheram quase cem litros de óleo que foram entregues ao funcionário da Copasa, Giovani Martins da Silva. Foto: Arquivo da Escola

Porém, antes de recolher era preciso conscientizar e para isso, a escola não mediu esforços. Em um trabalho articulado com os professores, os alunos realizaram um trabalho de mobilização, com a produção de cartazes, distribuição de panfletos dentro e fora da escola. “As equipes do 1º ano do ensino médio fizeram a sensibilização na cidade, com a distribuição de panfletos, anúncios em carro de som e na rádio comunitária. Essa ideia foi dos próprios alunos”, lembra Bia.

“As pessoas estão recolhendo o óleo trazendo aqui para a escola e colocando no galão. Hoje as pessoas já trazem o óleo sem a gente pedir”, comenta a estudante do 7º ano do ensino, Maria Eduarda Borges de Rezende Assis, de 12 anos.

Todo o óleo recolhido é armazenado em galões na escola. O material é repassado à Copasa que o direciona a uma associação de catadores de resíduos sólidos de Conselheiro Lafaiete. Essa associação vende esse óleo para uma empresa com licença ambiental para que, a partir dele, ocorra a produção de ração para aves.

Iniciativa de estudam será ampliada com a produção de sabão na escola. Foto: Arquivo da Escola

“Tem muita gente que contribui. A minha mãe trabalha em um hotel e recolhe de lá também. Eu acho muito importante, pois se a gente não tomar nenhuma medida de preservação agora, quem vai sair prejudicado é a gente”, avalia a estudante do 7º ano do ensino fundamental, Rafaela Alves de Oliveira, de 12 anos. 

Um novo passo

A idéia é que o recolhimento do óleo seja realizado até o final do ano, mas alunos e professores também pensaram em outra opção de uso desse material. “No quarto bimestre nós vamos separar um pouco do óleo para a produção de sabão. Esse trabalho será feito com os alunos do 2º e 3º anos do ensino médio. A produção terá a minha orientação e das professoras de Ciências Mônica Alves de Souza e Neide Sueli da Silva Souza que também são responsáveis pelo desenvolvimento do projeto” adianta a professora Bia.

Postado em: Uncategorized — admin @ 11:03

5 Comentários »

  1. Parabéns aos alunos pela lição de cidadania!
    Parabéns aos professores pela oportunidade aproveitada!
    Parabéns ao gestor, pela autonomia e confiança depositada nos professores e nos alunos!
    E finalmente
    Parabéns à COPASA que vai além…

    Comment by Alessandra — 04/06/2012 @ 18:59

  2. legal minha turma mas também o óleo

    Comment by gustavo — 05/06/2012 @ 05:54

  3. Olá,

    Trabalho aqui na SEE de Belo Horizonte na Cidade Administrativa e estou muito feliz e orgulhosa por uma idéia dessas estar sendo colocada em prática. Parabéns à turma da escola e funcionárias da COPASA que tiveram a idéia. Na minha casa eu lavo todas aas minhas embalagens, inclusive sacos de queijo e petes de óleo e azeite que necessitam de lavagem com água morna. Dá trabalho sim, mas cuidar sempre dá trabalho. Depois encho minhas sacolas e levo ( de ônibus) para os latões da Prefeitura que vão para as APAE de BH. Além de cuidar do meio ambiente estamos ajudando as crianças especiais. Que tal isso aí na escola de vocês? Mais uma vez: PARABÉNS!!! Vou juntar o meu óleo e dar destino a ele.
    Abraços

    Comment by Adriana Monteiro — 05/06/2012 @ 08:52

  4. Muito bacana a iniciativa!
    Um dos belos exemplos que a querida professora Bia (que me ensinou o gosto pelas ciências) tem realizado.
    Uma ideia simples, que pode ser multiplicada para toda a comunidade cristianense.
    Parabéns sempre Bia!

    Comment by Alan — 06/06/2012 @ 17:56

  5. muito legal

    Comment by gustavo — 20/08/2012 @ 19:50

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades