Estímulo a leitura alavanca resultados do Proalfa

28/10/2009

Na Escola Estadual Padre João Maria Kooyman, em Belo Horizonte, a leitura dá até prêmio. Como forma de incentivar o hábito de ler nos estudantes, a escola firmou parceria com o Instituto Gil Nogueira e criou o projeto “Ler é Viver”. Cada sala tem um baú com livros de literatura e os alunos podem levar os títulos para casa. No fim do ano, os estudantes contam as histórias dos livros que leram e aquele que “devorar” o maior número de títulos leva um prêmio. “O prêmio funciona como incentivo. A criança procura cada vez mais histórias e assim acaba descobrindo o encanto pela leitura”, explica a diretora Heloísa Maria Braga Sbampato.

A instituição participa do projeto Escola de Tempo Integral, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, e todos os 250 alunos ficam na escola o dia todo. E, além dos projetos de leitura, como o “Ler é Viver”, o incentivo ao uso da biblioteca é um dos motivos pela boa média de 640,11 no Proalfa 2009. “Todas as crianças ficam o dia inteiro na escola. Então, é comum que a professora peça uma pesquisa para eles fazerem na biblioteca”, conta a diretora.

O bom resultado no Proalfa certamente será assunto entre os estudantes, pois um dos projetos que incentiva a leitura e escrita na escola é justamente um jornal. O “Kooyminha” é um jornal mural no qual os próprios estudantes colocam notícias, sugestões, dúvidas e curiosidades. As notas são produzidas em sala e coladas no mural, que fica no pátio. Segundo a diretora, o jornal provoca o interesse dos alunos. “Tudo que eles veem de diferente eles já trazem para o jornal. Todos gostam de ler”.

Postado em: Uncategorized — admin @ 12:15

Arte e educação andam juntas em escola de Lavras

Na Escola Estadual Firmino Costa, em Lavras, no Sul de Minas, a pintura é utilizada para estimular o hábito de leitura entre os alunos. “Após ouvir as histórias, os professores passam a recriá-las com os alunos por meio da pintura”, explica a diretora Vanda de Castro Dias Araújo. A escrita dos alunos também é reforçada com o projeto “Ortografia Diferenciada”. Nele, regras simples de ortografia são trabalhadas com os alunos dos anos iniciais a fim de que eles se preocupem com a grafia correta das palavras.

Para alunos da escola EE Firmino Costa educação e arte andam lado a lado

Para alunos da escola EE Firmino Costa educação e arte andam lado a lado

Com esses investimentos na leitura e na escrita, o desempenho da escola no Proalfa 2009 não poderia ser outro. Com proficiência média de 645,61, o resultado é comemorado, afinal no ano de 2008, a proficiência obtida foi 595,94. “O bom resultado também está ligado a uma parceria entre alunos, professores e família”, explica a diretora.

Outro reforço na escola, que possui aproximadamente 1700 alunos, é o projeto escola de Tempo integral, que atende 25 alunos. Nele, os alunos do Ensino Fundamental desenvolvem atividades pedagógicas e de reforço escolar.

Postado em: Uncategorized — admin @ 12:00

Em Ribeirão das Neves, escola se destaca quando o assunto é alfabetização

“Brincando com a Leitura”. Pelo nome o projeto já mostra que os alunos da Escola Estadual Francisco Cardoso Assumpção, em Ribeirão das Neves, aprendem a ler se divertindo. “Uma vez por semana, cada turma vai à biblioteca ler um livro. Depois que a história é conhecida, os pequenos são convidados a contá-la de uma forma diferente: por meio de colagens. É pelo desenho que os professores avaliam a compreensão dos alunos”, explica a diretora Keles Aparecida de Oliveira Campos. A ação, além de divertida, vem dando bons frutos. Um deles é o desempenho no Proalfa 2009. Na avaliação, a escola obteve um média de proficiência de 595,73. O resultado é superior ao de 2008, que foi de 549,9.

A diretora ainda destaca que o bom desempenho da escola é fruto de um trabalho que começou com a divulgação do Proalfa de 2008. “Quando recebemos as notas reunimos a nossa equipe de professores com a equipe do Programa de Intervenção Pedagógica (PIP). Há uma troca de experiências”, garante. O vice-diretor Gilmar Albino dos Reis ainda destaca que o incentivo não deve se limitar às paredes da biblioteca, nem das salas de aula. “Sempre pedimos aos pais nas reuniões que mostrem aos seus filhos hábitos de leitura. Se o pai tiver o costume de ler um jornal, ou de contar histórias ao filho, a criança terá um exemplo e um motivo para gostar de ler”, explica.

A parceria com os familiares e comunidade é outro ponto forte. A escola, que possui 900 alunos, sendo 159 nos anos iniciais do Ensino Fundamental, integra o projeto escola Viva, Comunidade Ativa, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais.

Postado em: Uncategorized — admin @ 11:45

Investimento na alfabetização é garantia de sucesso em escola de Belo Horizonte

Um corpo docente preparado, aliado a uma infraestrutura de qualidade são garantias de bons resultados. Na Escola Estadual Menino Jesus de Praga, em Belo Horizonte, o incentivo à leitura e a escrita é reforçado nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Com o projeto “Leitura e escrita em casa”, 165 alunos dos 1º ao 3º anos do Ensino Fundamental levam toda sexta-feira um livro de histórias para casa. Na segunda, eles trazem, respondido, um questionário referente a obra que leram. O “Informativo Menino Jesus de Praga” é uma outra ação propagadora dos hábitos de leitura. O jornal semestral traz os projetos que os professores desenvolvem com os alunos dentro das salas de aula. “Assim, um professor acaba inspirando o outro a desenvolver atividades que estimulem o aprendizado dos alunos”, explica a diretora Desirée Renée Emmels de Souza. Todas essas ações contribuíram para o bom desempenho no Proalfa 2009. A média de proficiência da escola foi de 654,82.

A boa infraestrutura do prédio é outro estímulo ao bom desempenho dos alunos

A boa infraestrutura do prédio é outro estímulo ao bom desempenho dos alunos

Mas os investimentos não param por aí. A infraestrutura é outro estímulo ao aprendizado. Além de 23 salas de aula, a escola possui um laboratório de informática com 25 computadores, um laboratório de Química, Física e Biologia e uma quadra coberta. “Todos esses recursos são meios que contribuem para o bom desempenho dos alunos”, avalia a diretora.

A escola, que possui aproximadamente 1.600 alunos, atende a estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio. As ações envolvem 120 alunos no Escola de Tempo Integral, 40 alunos no Programa de Educação Profissional (PEP) com o curso de Administração, além do Escola Viva, Comunidade Ativa. Todos eles projetos da Secretaria de Estado de Educação.

Postado em: Uncategorized — admin @ 11:30

Compromisso com a alfabetização

Todos os dias os alunos da Escola Estadual São José, em São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas, viajam pelo mundo da leitura após o recreio. Ao som de música clássica e rodeados por livros, a imaginação dos pequenos vai longe com o projeto “A Hora da Leitura”. “A ação desperta o gosto pela leitura, a concentração dos alunos, além do interesse pela boa música. Um outro ponto importante é que eles aprendem a ter controle de suas emoções, pois voltam do recreio agitados”, explica a diretora Maria Aparecida Santos. Outra iniciativa é o “Jornal Falado”, que acontece uma vez por mês. Nele, os alunos pesquisam e noticiam as atividades realizadas pela escola. O gosto pela leitura e pelas artes está na divulgação de poemas, atividades de dança e teatro. As ações da escola vem dando resultado. No Proalfa 2009, ela obteve a ótima proficiência média de 623,8.

O “Cantalelê” é um material didático que reforça a aprendizagem dos alunos

O “Cantalelê” é um material didático que reforça a aprendizagem dos alunos

A reorganização temporária também é uma prática adotada pela escola, que atende aproximadamente 270 alunos do 1º ao 5º anos do Ensino Fundamental. Cada ano escolar possui duas turmas. Em uma delas, alunos que possuem a mesma dificuldade são agrupados e recebem orientação da professora e da supervisora. O investimento na alfabetização é compartilhado por todos os professores e destacado por um deles. “É por isso que a escola está bem. Aqui, todo mundo trabalha com empolgação”, conta Joana Donizete Bandeira da Silva.

Postado em: Uncategorized — admin @ 11:15

Cinquentenário de escola em Monte Carmelo é comemorado com o bom desempenho dos alunos no Proalfa 2009

No cinquentenário da Escola Estadual Dona Sindá, no município de Monte Carmelo, quem ganhou o presente foram os alunos. O estímulo à leitura é feito com o projeto “EE Dona Sindá: 50 anos educando com amor”. Na iniciativa, os alunos estudam a história da escola com a criação de frases, desenhos e pequenos textos. A pesquisa para conhecer o local em que estudam é o grande motivador do hábito de leitura desses alunos.

Além de alunos interessados e hábeis, a escola ganhou outro presente no seu 50º aniversário. O resultado do Proalfa 2009 foi divulgado, e nele a confirmação de que o esforço valeu a pena. A proficiência da escola foi de 642,30, um ótimo desemprenho. “Quando o resultado do Proalfa é divulgado nós o agarramos com força. Destacamos as nossas habilidades e trabalhamos as nossas deficiências”, explica a diretora Lucimar Caixeta Cardoso.

Na escola, que atende alunos do 1º ao 5º anos do Ensino Fundamental, outras ações também estimulam o gosto pela leitura. Como a biblioteca e o laboratório de informática. Os professores revezam os trabalhos com os alunos entre as estórias em quadrinhos e os contos na tela do computador. A escola participa do projeto Escola de Tempo Integral da Secretaria de Estado de Educação.

Postado em: Uncategorized — admin @ 11:00

Estímulo a leitura garante bom desempenho de alunos em escola de Ubá

Na Escola Estadual Professora Maria Luzia Antunes Calçado, em Ubá, o gosto pela literatura começa cedo. Todos os dias os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental chegam às salas de aula e a leitura é a primeira atividade a que se dedicam. Seja com livros ou revistas em quadrinhos, a atividade diária dura de 30 a 50 minutos e é aceita com prazer pelas crianças. O projeto intitulado “Se liga em você, para gostar de ler”, desenvolvido pela equipe pedagógica da escola, atende a todos os 250 alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental. O estímulo à leitura é um dos fatores que contribuíram para o bom desempenho da escola no Proalfa 2009. A média de proficiência foi de 693,49 pontos.

Incentivo à leitura é prioridade em escola de Ubá

Incentivo à leitura é prioridade em escola de Ubá

A diretora Ana Maria Barroso Gamarano, acredita que o bom desempenho também deve ser atribuído a outros fatores. “É preciso conhecer os pais para conhecer os alunos”, explica a diretora, que se preocupa em aproximar pais e professores em busca de uma aliança para acompanhar o desempenho dos estudantes. Para isso as reuniões de pais são de grande importância na escola. Outra iniciativa fica por conta dos professores, que oferecem aula de reforço em horário extraturno para alunos com dificuldade na aprendizagem. Preocupada com a democratização do ensino, a escola participa do Projeto Incluir da Secretaria de Estado de Educação (SEE). No projeto, a escola estimula a formação de uma rede de apoio junto à comunidade em busca de uma educação inclusiva.

Postado em: Uncategorized — admin @ 10:45

Em escola de Brumadinho o gosto pela leitura vem do universo da fantasia

Leitura é assunto sério na Escola Estadual Padre Machado, em Brumadinho. Pensando na alfabetização dos alunos, os professores desenvolvem dois projetos de leitura: “Brincando com Poesias” e “Caminhando no Mundo da Fantasia”. Nessas ações o estímulo à leitura acontece por meio de música, parlendas, interpretação oral e contos de fadas. O bom desempenho da escola no Proalfa 2009 pode ser atribuído a esse estímulo a leitura, que atinge a aproximadamente cem alunos entre os 1º e 3º anos do Ensino Fundamental. A proficiência da escola foi de 704,07.

Na escola oficinas pedagógicas colaboram para o aprendizado de leitura e escrita dos alunos

Na escola oficinas pedagógicas colaboram para o aprendizado de leitura e escrita dos alunos

“Esses projetos são pensados de acordo com a faixa etária dos alunos. É importante respeitar as etapas do conhecimento”, explica Maria Gorett Jardim Melo, supervisora da escola. A parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE) é um reforço no aprendizado dos alunos. Apenas no projeto Escola de Tempo Integral, são aproximadamente 50 alunos participantes. A escola também participa dos projetos Escola Viva, Comunidade Ativa e Peas Juventude, ambos da SEE.

Postado em: Uncategorized — admin @ 10:30

Alfabetização é foco em escola de João Monlevade

No começo uma atenção às sílabas primárias, depois a dedicação está nas palavras que fazem parte do cotidiano. Por fim, o universo das letras poderá ser desvendado por todos. Foi com esse pensamento que a Escola Estadual Manoel Loureiro, em João Monlevade, começou a investir na alfabetização dos alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. O envolvimento dos professores e alunos fez com que a escola adotasse novas medidas. Modernizou toda a biblioteca, com a compra de livros e mobiliário e também aumentou o número de aulas-passeio, nas quais os alunos desenvolviam trabalhos a partir do que viam nas excursões. Com tantas iniciativas o resultado não poderia ser diferente. No Proalfa 2009, a escola teve um ótimo desempenho. A proficiência média na avaliação foi de 689,63.

O incentivo a leitura é garantia de sucesso na EE Manoel Loureiro

O incentivo a leitura é garantia de sucesso na EE Manoel Loureiro

Além da iniciativa própria, a escola, que possui aproximadamente 1,3 mil alunos, participa de dois projetos da Secretaria de Estado de Minas Gerais: o Escola Viva, Comunidade Ativa e o de Formação Inicial para o Trabalho (FIT). No Escola Viva, os alunos dos anos iniciais recebem uma atenção especial. Em cada mês, um final de semana é destinado a atividades com os alunos dessa fase de aprendizagem. Brinquedolândia, danças e contação de histórias animam os pequenos e estimulam o aprendizado. “Além disso, seguimos criteriosamente os cadernos enviados pela Secretaria de Educação sobre a alfabetização dos anos iniciais. Para todos os professores da escola os cadernos tornaram-se livros de cabeceira”, comenta a diretora Vânia Maria Bedete.

Postado em: Uncategorized — admin @ 10:15

Carisma de professores incentiva a leitura

Na Escola Estadual Silvino Pereira, em Coronel Fabriciano, a alfabetização está interligada ao incentivo à leitura que é feito através de pequenos concursos, em que o prêmio é material escolar de apoio como lápis, canetas e borrachas. Os alunos leem para os colegas na frente da sala, utilizando um microfone, e às vezes acontece da apresentação envolver outras turmas, que também são convidadas para assistir. A escola obteve ótimos resultados no Proalfa em 2009.

Para que o desenvolvimento dos alunos não seja afetado, é feito um acompanhamento com o professor do próximo ano escolar. Se surgem dúvidas, eles conversam com o especialista da escola. E se alguma defasagem de aprendizado ocorre, a escola oferece aulas individuais diariamente, respeitando o tempo de aprendizagem do aluno.

Segundo a diretora Maria Aparecida de Castro Zinato, “se o aluno sabe ler, ele tem interesse em aprender as outras matérias “. E com o carisma dos professores, garante, o aluno tem um incentivo a mais para melhorar a leitura.

Postado em: Uncategorized — admin @ 10:00

SEE|
Rod. Pref. Amrico Gianetti, s/n - B.: Serra Verde - BH/MG - Prdio Minas /11 Andar - CEP 31630-900 - Tel.: (31) 3916-7000
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades